Orientações da Diocese de Garanhuns

DIOCESE DE GARANHUNS 

Orientações da Diocese de Garanhuns 

01 a 25 de abril de 2021 

Considerando o novo decreto do Governo do Estado de Pernambuco e o Novo Plano de 
Convivência, para os dias 01 a 25 de abril de 2021, orientamos: 

1. De 29 a 31 de março: está valendo o que orientei no comunicado anterior, com igrejas fechadas e 
celebrações transmitidas pela internet; possibilidade de confissão individual, oração pessoal e 
recepção da Eucaristia individualmente; Cúria Diocesana e secretarias paroquiais funcionando 
nonnalmente. 

2. De 01 a 25 de abril: funcionamento das igrejas das 5 às 20h; celebrações com 30% da capacidade 
até o limite de 100 pessoas; Cúria Diocesana e secretarias paroquias com funcionamento normal 
até o limite de 20h; todos os atendimentos individuais (Confissão, Unção dos Enfermos, 
aconselhamento, etc. estão permitidos, desde que se respeitem as normas sanitárias já conhecidas. 

3. No período de 01 a 25 de abril, estão permitidos também batizados, casamentos e pequenas 
reuniões pastorais, desde que respeitados os critérios acima de horário e capacidade, e as regras 
de higiene sanitária e distanciamento social. 

4. Celebrações da Semana Santa (com 30% da capacidade da igreja; máximo de 100 pessoas) 

a. Missa dos Santos Óleos: Catedral Diocesana, 01/04, às 9h; 

b. Missa da Santa Ceia do Senhor: entre 16 e 20h; 

c. Celebração da Paixão: entre 15 e 20h 

d. Celebração da Vigília Pascal: entre 17h30 e 20h 

e. Celebração do Domingo da Ressurreição: entre 5 e 20h. 

5. Recordamos a todos, especialmente aos sacerdotes e diáconos, que a pandemia não terminou. 
Pedimos encarecidamente que não se negligenciem os critérios que já conhecemos: uso obrigatório 
de máscara, higienização das mãos, aferição de temperatura e distanciamento social. 

6. Aproveitamos a ocasião para nos solidarizar com todos os enfermos, as famílias enlutadas e os 
profissionais que atuam na linha de frente da saúde, da segurança, da limpeza pública e de outros 
serviços essenciais. Deus os sustente. Recebam as nossas orações. A Igreja Católica está próxima 
de vocês nesse momento tão doloroso. 

7. Nessa ocasião, também solicitamos, especialmente aos párocos, à Caritas Diocesana, aos 
Vicentinos e a outros organismos pastorais que a imensa rede de solidariedade "É tempo de 
cuidar" seja cada vez mais reforçada e aprimorada. Há muitas pessoas necessitadas. O Brasil 
novamente está no cenário da fome. Portanto, "É tempo de cuidar". Determino, então, que a 
"Coleta da Solidariedade" seja realizada no Domingo de Pentecostes para essa finalidade: para, 
em nível nacional e diocesano, cuidarmos dos sofredores.

Dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa
Bispo de Garanhuns

 
Indique a um amigo