DECISÕES DIOCESANAS ACERCA DA NOVA SITUAÇÃO DA PANDEMIA DO COVID 19

Prezados presbíteros, diáconos, religiosos, religiosas,leigos e leigas, graça e paz!


Pela terceira vez, dirijo-me a vocês, nesse tempo de profunda reflexão, consternação e esperança. Resguardando várias das nossas orientações do dia 16 de março; considerando o novo decreto do Governo do Estado de Pernambuco que estabelece concentração de, no máximo, 50 pessoas;

ESTABELEÇO PARA A DIOCESE DE GARANHUNS:



1) A partir de uma concepção bíblica, a COVID-19 deve ser entendida como um sinal de Deus em vista da nossa conversão e do surgimento de novos estilos de vida. Por isso, intensifique-se a confiança em Deus, a vida de oração e a penitência nessa hora tão difícil que atravessamos,

2) No dia 19 de marco, acontecerá a Missa de São José Padroeiro da Diocese, no Seminário Diocesano, somente com a presença do Clero.


3) Nas paróquias, Santuário da Mãe Rainha, Mosteiro de São Bento e Capela do Seminário, as missas sejam celebradas sem a presença de fiéis e transmitidas pelas redes sociais da PASCOM diocesana ou de cada paróquia. As missas, abertas ao público, nos colégios católicos estão suspensas temporariamente.

4) Nesses horários, nas paróquias de Garanhuns, as missas serão transmitidas:

 


07h00- São Sebastião (transmitida nela Rádio 7 Colinas);


07h30 - Santa Teresinha (transmitida pela Rádio Marano);


09h00 - Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (transmitida pela Rádio Jornal do Comércio);


09h30 - Catedral (transmitida pelo Facebook da Paróquia);


11h00 - Sagrada Família (transmitida pelo Facebook da Paróquia);


11h00 - São Sebastião (transmitida pelo Facebook da Paróquia);


17h00 - Seminário São José (transmitida pelo Facebook da Diocese);


19h30 - Sagrado Coração de Jesus (transmitida pelo Facebook da Paróquia).



5) Peço encarecidamente aos jovens e adultos que possibilitem aos idosos o acompanhamento da Santa Missa pelo rádio, pela televisão ou pela internet. Os irmãos e irmãs de outras paróquias da Diocese procurem conhecer os horários da transmissão das missas de suas paróquias.

6) Algo fundamental é que, em horários que não sejam de missas, as igrejas sejam mantidas abertas e ventiladas. Que haja, nesses horários, Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística ou o sacerdote ou um diácono disponível para a distribuição da Santa Eucaristia. Intensifique-se também a vida de oração pessoal e a visita ao Santíssimo Sacramento, desde que não se faça aglomeração. Cuidar da dimensão espiritual e psicológica é tão importante quanto o cuidado com a dimensão física. Exortamos aos sacerdotes que, a exemplo do Bom Pastor, permaneçam nas paróquias para cuidar do seu povo. As Secretarias Paroquiais e a Cúria Diocesana devem permanecer com expediente normal para a orientação e atendimento às pessoas que as procuram.


 

7) Considerando a gravidade desse momento, a Confissão, a Unção dos Enfermos e as Exéquias sejam feitas somente em caso de real necessidade e tomando os devidos cuidados. As celebrações de Casamento, em acordo escrito com os noivos, sejam adiadas ou realizadas apenas com a presença dos nubentes, de duas testemunhas adultas, dos pais e irmãos. As celebrações de Batismo sejam adiadas ou realizadas apenas com o catecúmeno, os pais e padrinhos. As celebrações de Ordenação e Crisma estão suspensas.

8) Os Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística acima de 60 anos esteiam dispensados temporariamente dos serviços do ministério.

9) Está suspensa temporariamente a distribuição da Eucaristia aos enfermos e idosos nas casas. Faça-se somente em caso de perigo de morte. Incentivamos a prática da comunhão espiritual.

10) A chamada "Páscoa dos Idosos e Enfermos", isto é, a visita do sacerdote às casas para a confissão, seja suspensa temporariamente.


11) Assembleias, mutirões de Confissão, encontros vários, catequese ou reuniões das pastorais, movimentos e serviços estão suspensos temporariamente.

12) Continuam mantidas as Reuniões do Conselho Presbiteral e do Clero, no dia 19 de março, com o objetivo de traçarmos estratégias para a Diocese inteira.

13) Pedimos encarecidamente aos fiéis que mantenham sua generosidade e corresponsabilidade financeira, especialmente o Dízimo e a contribuição para a OVS, pois os compromissos assumidos pelas paróquias e Diocese continuam. Intensifique-se a dimensão caritativa das nossas paróquias ou para com os abrigos de idosos, pois o cuidado com os pobres será essencial nesse período.

14) Estas disposições são válidas até nova ordem.

São Sebastião, protetor contra a peste, a fome e a guerra, rogai por nós!



Dom Paulo Jackson Nóbrega de Souza

Bispo da Diocese de Garanhuns




Garanhuns, 18 de março de 2020

 
Indique a um amigo