Diocese de Garanhuns


Clero e povo de Deus agradecem e enviam Dom Fernando para nova Missão
Histórico Histórico Dom Fernando José Monteiro Guimarães, nasceu aos 19 de julho de 1946, na cidade do Recife-PE, Arquidiocese de Olinda e Recife, filho de Antônio Monteiro Guimarães e Judith Bacelar Guimarães, já falecidos. Foi batizado na Igreja Matriz da Torre, no Recife, no dia 27 de Outubro de 1946. Frequentou o Seminário Menor dos Redentoristas em Garanhuns (1958-1961), continuando os estudos no Seminário Redentorista de Campina Grande (1962-1963).   Vida Religiosa Após o Noviciado, emitiu a Profissão religiosa na Congregação dos Redentoristas aos 25 de Janeiro de 1965, cursando em seguida a Filosofia e a Teologia no Seminário Maior Redentorista em Juiz de Fora, MG (1965-1969). Ordenou-se sacerdote no dia 15 de Agosto de 1971, no Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Campos, RJ. De 1972 a 1980, trabalhou na Arquidiocese do Rio de Janeiro, como assessor do Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales, membro do Colégio de Consultores e do Conselho Presbiteral da Arquidiocese.   Trabalhos desempenhados em Roma Em 1980 foi chamado a Roma, onde desempenhou diversas funções na Santa Sé. Na Congregação para o Clero, a partir de 2000, exerceu o cargo de Chefe de Departamento, responsável pelo setor que se ocupa da vida e do ministério dos Sacerdotes no mundo. É Doutor em Teologia Moral pela Academia Alfonsiana, da Pontifícia Universidade do Latrão de Roma (1989), e Mestre em Direito Canônico pela Pontifícia Universidade da Santa Cruz de Roma.   Nomeação para Diocese de Garanhuns No dia 12 de Março de 2008, foi nomeado pelo Papa Bento XVI Bispo Diocesano de Garanhuns. A ordenação episcopal aconteceu em Roma, no Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no dia 31 de Março do mesmo ano. Tomou posse na Diocese no dia 1 de Junho de 2008.   Funções fora da Diocese Membro do Supremo Tribunal da Assinatura Apostólica, no Vaticano; Consultor da Congregação para as Causas dos Santos, no Vaticano. Em janeiro de 2010 foi nomeado pelo Papa Bento XVI também Visitador Apostólico da Eparquia de Nossa Senhora do Paraíso, dos católicos greco-melquitas no Brasil, tendo concluido a sua missão em dezembro de 2011.   Escudo episcopal Escudo azul, com escalão de prata, carregado com três rosas vermelhas, acompanhado por um monte de três cumes de ouro e uma estrela de sete pontas, de ouro, no cantão direito. O azul simboliza o caminho das Virtudes que, através da renúncia ao que passa, impulsionam a Igreja rumo à realidade do Céu, dando testemunho da transcendência de Deus e da eternidade à qual somos todos chamados. O escalão é uma figura heráldica antiga que provavelmente simbolizava a trave principal do teto do edifício sob o qual se reunia a coletividade. Para os cristãos, ele representa a Igreja. O escalão é de prata, cor da transparência e, portanto, símbolo da Verdade revelada, transmitida pela Igreja. As três rosas simbolizam Santa Teresinha do Menino Jesus. Colocadas no centro do escalão, recordam as palavras da Santa: "no coração da Igreja eu serei o Amor". O monte é tirado do escudo da Congregação dos Missionários Redentoristas, na qual Dom Fernando Guimarães emitiu sua profissão religiosa. É de ouro, o metal mais nobre, símbolo portanto da Fé. Com efeito, é graças à Fé que podemos compreender a mensagem de Amor e de Redenção que brota do Monte Calvário. Sobre todo o escudo esplende radiosa a estrela de Maria, nossa Mãe Celeste, cuja luz ilumina o caminho da Igreja. A estrela de sete pontas encontra-se no véu que cobre a cabeça da Virgem, no ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, entregue pelo Beato Papa Pio IX aos Missionários Redentoristas. À proteção desta Mãe, Dom Fernando confia o seu ministério pastoral e a sua Diocese.   Lema episcopal - Nosso coração ardia! - O lema é tirado do Evangelho de Lucas, que descreve o encontro de dois discípulos com o Ressuscitado, no caminho de Emaús. Após ter Jesus se revelado na partilha da Palavra e na fração do Pão, os discípulos se interrogaram e constataram que seu coração ardia pelo caminho enquanto ele conversava conosco - "nonne cor nostrum ardens erat in nobis, dum loqueretur nobis..." (Lc 24, 32). A escolha destas palavras identifica a experiência pascal que o Bispo é chamado a viver como pastor: caminhar com a sua Igreja, partilhando a Palavra e repartindo a Eucaristia, revelando a presença do Cristo ressuscitado, que percorre conosco as estradas da vida, até o Emaús do céu. O coração da Igreja deve arder, porque Ele caminha conosco! O coração ardente é, também, uma referência a Santa Teresinha, que escreveu: "No coração da Igreja, minha Mãe, eu serei o Amor" (Ms B, 3v). Nova missão Dom Fernando foi nomeado Arcebispo Militar do Brasil, no dia 6 de agsto de 2014, pelo papa Francisco. “A Arquidiocese Militar do Brasil tem sede em Brasília e é subordinada diretamente à Santa Sé. O Arcebispo Militar faz parte do Regional Centro-Oeste da CNBB. A Sé Episcopal encontra-se na Catedral Militar Santa Maria Rainha da Paz, na cidade de Brasília.   A Arquidiocese Militar responde pelo atendimento pastoral das Capelanias militares católicas espalhadas por todo o território brasileiro, tendo como seus diocesanos os militares católicos pertencentes às Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) e às Forças Auxiliares (Polícias Militares estaduais e Corpos de Bombeiros Militares), juntamente com os seus familiares, não excetuados os militares da reserva remunerada e reformados, com seus respectivos dependentes. O Clero da Arquidiocese é constituído por padres e diáconos pertencentes às próprias Forças Armadas ou Forças Auxiliares, como também por padres e diáconos civis, que prestam serviço nas Capelanias. Possui também seu quadro próprio de seminaristas.   A Constituição brasileira de 1988 prevê, no art. 5, inciso VII, que é “assegurada, nos termos da lei, a prestação de assistência religiosa nas entidades civis e militares de internação coletiva”. A Lei 6.293, de 29 de junho de 1981, alterada pela Lei 7.672, de 23 de setembro de 1988, organizou o Serviço de Assistência Religiosa (SAR) nas Forças Armadas, que tem por finalidade prestar assistência religiosa e espiritual aos militares e aos civis das organizações militares e às suas famílias, bem como atender a encargos relacionados com as atividades de educação moral realizadas nas Forças Armadas.   O Ordinariado Militar do Brasil foi erigido a 6 de novembro de 1950, pelo Papa Pio XII, como Vicariato Castrense do Brasil. Por força da Constituição Apostólica Spirituali Militum Curae, de 21 de abril de 1986, passou a ser Ordinariado Militar, depois do acordo diplomático entre a Santa Sé e a República Federativa do Brasil, assinado em 23 de outubro de 1989. O atual estatuto da Arquidiocese Militar brasileira foi homologado pelo Vaticano, com o decreto “Cum Apostolicam Sedem”, de 2 de janeiro de 1990, emanado pela Congregação para os Bispos.    O Arcebispo deve ser brasileiro nato e está vinculado administrativamente ao Estado-Maior das Forças Armadas, sendo nomeado pelo Papa, após consulta ao Governo brasileiro.”   Ação de Graças e missa do envio   Hoje na Catedral Santo Antonio, Sede da Diocese de Garanhuns, Dom Fernando Guimarães preside missa de “Ação de Graças” pelo pastoreio na Diocese e também “envio” para a nova missão confiada a ele pelo papa Francisco. A missa acontece na catedral, a partir das 16h. Todas as Comunidades das paróquias da Diocese se farão representadas. Todo o clero reunido agradece a Dom Fernando e pede bênçãos a Deus para êxito na missão na Arquidiocese Militar do Brasil, com posse no dia 7 de outubro, também às 16 horas. ...
Leia mais
Nota da Diocese...
  NOTA                 A Diocese de Garanhuns comunica que, nos dias 18 de março e 6 de maio de 2014, o Papa Francisco concedeu a dispensa das obrigações decorrentes da Ordenação Sacerdotal aos Senhores: Daniel Teixeira da Paixão, Djalma Correia de Lima e Paulo Álvaro de Oliveira, outrora pertencentes ao Clero desta Diocese.     Os mesmos passam a assumir, na Igreja Católica, o estado canônico de fiéis leigos, exceto a possibilidade de absolver sacramentalmente aqueles que se encontrem em perigo de morte (cf. Cânones 976 e 986 § 2, do Código de Direito Canônico).       Garanhuns, 19 de setembro de 2014       X Fernando Guimarães Administrador Diocesano da Diocese de Garanhuns     Mons. Alexandre de Melo Castanha Neto   Chanceler da Cúria              ...
Leia mais
Papa convida para Dia de Oraç...
Há poucos dias do início da 3ª Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos sobre a Família, marcada para o período de 5 a 19 de outubro, no Vaticano, o papa Francisco convoca as comunidades para o "Dia de Oração" pelo Sínodo. Este momento será realizado no dia 28 de setembro, com a participação de dioceses, paróquias, comunidades, institutos, movimentos, pastorais e associações. A Assembleia Extraordinária reunirá bispos de diversas partes do mundo, sacerdotes, especialistas, estudiosos, casais, que irão colaborar   na reflexão sobre "Os desafios pastorais da família no contexto da evangelização". O Dia de Oração foi escolhido como forma de estabelecer a comunhão, neste momento considerado importante na vida da Igreja, tratando-se do Sínodo. Orienta-se que a oração sugerida seja rezada nas celebrações eucarísticas e em outros momentos celebrativos. É possível, ainda, acrescentar uma intenção às invocações das laudes matutinas e às intercessões das vésperas, nos dias que antecedem o início da reunião episcopal. Além disso, recomenda-se também a recitação do rosário pelos trabalhos sinodais. Em Roma, a oração será meditada todos os dias na Capela da Salus Populi Romani, da Basílica de Santa Maria Maior. A proposta é motivar os fiéis a orarem em intenção por todas as famílias. I - ORAÇÃO À SAGRADA FAMÍLIA PELO SÍNODO Jesus, Maria e José em vós nós contemplamos o esplendor do verdadeiro amor, a vós dirigimo-nos com confiança. Sagrada Família de Nazaré, faz também das nossas famílias lugares de comunhão e cenáculos de oração, autênticas escolas do Evangelho e pequenas igrejas domésticas. Sagrada Família de Nazaré, nunca mais nas famílias se vivam experiências de violência, fechamento e divisão: quem quer que tenha sido ferido ou escandalizado receba depressa consolação e cura. Sagrada Família de Nazaré, o próximo Sínodo dos Bispos possa despertar de novo em todos a consciência da índole sagrada e inviolável da família, a sua beleza no desígnio de Deus. Jesus, Maria e José escutai, atendei a nossa súplica. II - ORAÇÃO UNIVERSAL Irmãos e irmãs! Como família dos filhos de Deus e animados pela fé, elevemos as nossas súplicas ao Pai, a fim de que as nossas famílias, sustentadas pela graça de Cristo, se tornem autênticas igrejas domésticas onde se vive e se dá o testemunho do amor de Deus. Oremos e, juntos, digamos: Senhor, abençoai e santificai as nossas famílias Pelo Papa Francisco: que o Senhor, que o chamou a presidir à Igreja na caridade, o sustente no seu ministério ao serviço da unidade do Colégio episcopal e de todo o Povo de Deus, oremos: Pelos Padres sinodais e pelos outros participantes na III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos: que o Espírito do Senhor ilumine as suas mentes, a fim de que a Igreja possa enfrentar os desafios sobre a família, em fidelidade ao desígnio de Deus, oremos: Por aqueles que têm responsabilidades no governo das Nações: que o Espírito Santo inspire projetos que valorizem a família como célula fundamental da sociedade, segundo o desígnio divino e sustentem as famílias em situações difíceis, oremos: Pelas famílias cristãs: que o Senhor, que pôs na comunhão esponsal o selo da sua presença, faça das nossas famílias cenáculos de oração, íntimas comunidades de vida e de amor, à imagem da Sagrada Família de Nazaré, oremos: Pelos cônjuges em dificuldade: que o Senhor, rico em misericórdia, os acompanhe mediante a ação maternal da Igreja, com compreensão e paciência, no seu caminho de perdão e de reconciliação, oremos: Pelas famílias que, por causa do Evangelho, devem deixar as suas terras: que o Senhor, que com Maria e José experimentou o exílio no Egito, os conforte com a sua graça e lhes abra caminhos de caridade fraternal e de solidariedade humana, oremos: Pelos avós: que o Senhor, que foi recebido no Templo pelos Santos anciãos Simeão e Ana, os torne sábios colaboradores dos pais na transmissão da fé e na educação dos filhos, oremos: Pelas crianças: que o Senhor da vida, que no seu ministério os acolheu, fazendo deles modelos para entrar no Reino dos Céus, suscite em todos o respeito pela vida nascente e inspire programas educativos em conformidade com a visão cristã da vida, oremos: Pelos jovens: que o Senhor, que santificou as bodas de Caná, os leve a redescobrir a beleza da índole sagrada e inviolável da família no desígnio divino e sustente o caminho dos noivos que se preparam para o matrimónio, oremos: Ó Deus, que não abandonais a obra das vossas mãos, escutai as nossas invocações: Enviai o Espírito do vosso Filho para iluminar a Igreja no início do caminho sinodal a fim de que, contemplando o esplendor do verdadeiro amor que resplandece na Sagrada Família de Nazaré, dela aprenda a liberdade e a obediência para enfrentar com audácia e misericórdia os desafios do mundo de hoje. Por Cristo nosso Senhor....
Leia mais
Dom Fernando Guimarães Dedica...
Quero convidar a todos para a Celebração de Dedicação e Consagração da Igreja da Boa Mae do Socorro no próximo sábado, dia 20 de setembro às 19H30. A missa será campal e presidida por Dom Fernando Guimarães. Para proporcinar o acompanhamneto da celeberção, serão instalados dois teloes e cadeiras serão disponibilizadas para o povo em frente a Igreja. Convide seus familiares e amigos e venha participar . Que a Mae do Socorro abençoe a todos. Recado do Padre Cícero Feliz - Pároco Paróquia de Santo Antonio, Lajedo, PE....
Leia mais
Vicariato Centro celebra o Mê...
Poesia Dízimo: Ivone e Padre Heleno Paróquia de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro   O mês de setembro chegou A Equipe está aqui É a Campanha do Dízimo Que nós vamos conduzir O convite é de Deus Vamos todos assumir.   A você que é dizimista O nosso muito obrigado Bom trabalho já foi feito E há de ser continuado Com sua ajuda mensal Ele será redobrado.   O dízimo é aplicado Na missão, na caridade Na manutenção litúrgica No anúncio da Verdade Na evangelização No sítio e na cidade.   O dízimo é fruto de fé É compromisso do cristão Devolvamos nosso dízimo Com alegria no coração O dízimo é um testemunho É um gesto de gratidão.   O dízimo está na Bíblia É Palavra do Senhor Deus irá retribuir A quem devolve com amor Ele enviará de céu Sua bênção com fervor.   Para viver a partilha É preciso conversão Nunca se abre o bolso Sem abrir o coração O dízimo é ação concreta É verdadeira oração.   Você que é dizimista Divulgue esta mensagem Traga um novo dizimista Mostre assim sua bagagem A Igreja é a nossa casa Cuidemos da sua imagem. Agradeçamos a todos O empenho de verdade Tanto em nossa Matriz Quanto nas Comunidades A você que é dizimista Deus te abençoe e te guarde.   À Mãe do Perpétuo Socorro Pedimos graça e proteção Para cada dizimista Que faz sua devolução Que seja perseverante No caminho da salvação.   Não gaste dinheiro à toa Pense no bem da família Pense no bem da Igreja Exercite a partilha A caridade é uma luz Que ilumina e que brilha.   O dízimo dado com amor É uma bela oração Acredite nesta força Vença qualquer tentação Esta Campanha do Dízimo É uma bela missão.   Queridos paroquianos Neste momento, com alegria Entreguemos ao Pai do céu A luta do dia-a-dia Pelos dizimistas e suas famílias Peçamos à Mãe Maria.   Ave Maria...    ...
Leia mais

LITURGIA

Confira as liturgias escritas pela nossa diocese.

AGENDA

Saiba de todos os eventos que ocorrem na diocese.

GALERIA

Confira a galeria de fotos da nossa diocese.

CAMPANHAS

Conheça mais sobre as campanhas da nossa diocese.